Assista nossos programas:

Mostrando postagens com marcador MÚSICA. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador MÚSICA. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 15 de junho de 2010

SESI-SP APRESENTA A BANDA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Concerto faz parte da série SESI - Pra Ver a Banda Tocar! e inclui momento interativo em que músicos da plateia vão ao palco participar com o seu instrumento na chamada Canja Sinfônica. A apresentação será realizada quarta-feira (23/06), a partir do meio-dia, no Teatro do SESI – São Paulo. A entrada é franca.

A programação do projeto Música em Cena de junho contará com a apresentação da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo. Sob a regência do maestro Marcos Sadao Shirakawa e participação do solista Osvanilson Castro (fagote), o concerto será no dia 23 de junho (quarta-feira), às 12 horas, no Teatro do SESI – São Paulo.
A apresentação do concerto SESI – Pra Ver a Banda Tocar! permite que o público conheça toda a versatilidade e qualidade artística da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo por meio de repertório variado e acessível, interpretado por solistas dos diversos instrumentos de madeiras, sopros e percussão. O concerto inclui momento interativo em que músicos da plateia vão ao palco participar com o seu instrumento na chamada Canja Sinfônica.
Os 82 instrumentistas interpretarão obras dos seguintes compositores: Satoshi Yagisawa (1975), Frigyes Hidas (1928-2007), Astor Piazzolla (1921-1992), Segundo Luis Moreno (1882-1972), Cyro Pereira (1929) e Alfred Reed (1921-2005).


Histórico do grupo



Criada em 1989, a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo é uma orquestra formada por instrumentos de sopro, percussão, cordas e piano, somando 82 instrumentistas.

A Banda Sinfônica do Estado apresenta programação ousada e inovadora, tornando-se alternativa inteligente e criativa ao tradicional circuito da música erudita. Além de concertos com o melhor repertório sinfônico para bandas, ousamos espetáculos inusitados como Os Reis do Riso - humorístico com o grupo Parlapatões recentemente lançado em DVD, a Ópera Orfeo de Monteverdi, Carmina Burana, de Orff e os multimídia Sinfonia de uma Exposição, Luiz Gonzaga Sinfônico e Wolfgang. Tamanha versatilidade somada à constante encomenda e execução de obras de compositores brasileiros, tem rendido críticas extremamente positivas junto à imprensa especializada, justificando seu grande prestígio internacional e colocando o grupo entre os principais organismos sinfônicos da América Latina.

Nas palavras de Irineu Franco Perpétuo, “a Banda Sinfônica do Estado de São Paulo merece ser considerada a principal usina de criação contemporânea em nosso país. Apenas em 2005, o grupo somou nada menos que 29 encomendas a autores brasileiros, entre obras originais, transcrições e arranjos. Ao longo de 16 anos de trajetória, esse acervo contabiliza mais de 90 peças.” Parte deste repertório está registrada em seus vários CDs, entre eles, Suíte Tropical e Fantasia Amazônica, gravados em 2003 e 2004 respectivamente.




Sobre o regente:


Bacharel em Trombone pelo Departamento de Música da ECA-USP, na classe do professor Donizeti Fonseca, Marcos Sadao Shirakawa estudou teoria e instrumento no Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e no Conservatório Musical Brooklin Paulista.
Atuou como 1º Trombone da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e foi integrante da Orquestra Experimental de Repertórios e Orquestra Sinfônica de Santo André.

Participou dos Festivais de Música em Campos do Jordão, Tatuí e Prados, Encontro Latino-Americano de Orquestras Jovens da Argentina e da Conferência Mundial de Bandas Sinfônicas na Áustria. Estudou regência com o Maestro Carlos Moreno. Em 2005, atuou como Regente Convidado da I Conferência de Bandas Sinfônicas da África do Sul. O músico foi, ainda, Regente Assistente da Banda Sinfônica Jovem do Estado de São Paulo no período de 2000 à 2009.
Atualmente, ele é Regente Titular da Banda Sinfônica do Estado de São Paulo e Regente da Banda Sinfônica de Cubatão, além de Professor de Trombone e Música de Câmara na EMESP Tom Jobim e Diretor do Programa Banda Escola de Cubatão (BEC).


Músicos:

Regência: Marcos Sadao Shirakawa
Solista: Osvanilson Castro (Fagote)



Programa
Compositor Obra
Alfred Reed (1921-2005) Second Suite for Band – (Latino-Mexicana)
I-Son Montuno
III-Guaracha
Frigyes Hidas (1928-2007) Concerto para Fagote
I-Allegretto
II-Moderato Cantabile
III-Moderato Giocoso
Satoshi Yagisawa (1975) Machu Pichu – City in the Sky
Astor Piazzolla (1921-1992)
Arranjo:Lito Valle Libertango
Segundo Luis Moreno (1882-1972)
Arranjo: Wilson Haro L. Suite Ecuatoriana Nº2
1-Danzante (danza ritual indígena)
Cyro Pereira (1929) Aquarela de Sambas

Serviço:
Música em Cena 2010 – Banda Sinfônica do Estado de São Paulo
Local: Teatro do SESI – São Paulo – Av. Paulista, 1313 – Metrô Trianon-Masp
Data e horário: dia 23 de junho (quarta-feira), às 12 horas.
Entrada: Franca - A distribuição dos ingressos tem início a partir da abertura da bilheteria, no dia do espetáculo – domingo, a partir das 11 horas. São distribuídos dois ingressos por pessoa.
Recomendação etária: livre
Informações: (11) 3146-7405/7406

Barítono Juan Pons se apresenta pela 1ª vez no Vale do Paraíba, em Jacareí

Cantor espanhol está entre os grandes nomes da música erudita internacional, com uma imensa discografia ao lado de importantes artistas como Plácido Domingo e Luciano Pavarotti. Apresentação será nesta sexta-feira, dia 18, a partir das 20h. A entrada é gratuita.

Um dos grandes nomes da cena lírica internacional, o barítono espanhol Juan Pons se apresenta nesta sexta-feira (18), em Jacareí, a 80 km de São Paulo. Promovido pela Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, o Gala Lírica começa às 20h, no auditório da Secretaria Municipal de Educação (Rua Lamartine Delamare, n.º 69 - Centro). Os ingressos gratuitos podem ser retirados antecipadamente na Diretoria de Cultura (Praça Raul Chaves, 110, centro). O local tem capacidade para 200 pessoas.
Esta é a primeira vez que Juan Pons se apresenta no Vale do Paraíba. Ele estará acompanhado por sua filha, a pianista Joana Pons. Juan já se apresentou em todos os principais teatros de ópera do mundo e possui uma discografia imensa ao lado de colegas ilustres como Plácido Domingo, Luciano Pavarotti, José Carreras e Montserrat Caballé, entre outros.
“É um momento inédito na cena musical da região. Depois do sucesso da ópera Flauta Mágica, a população terá essa oportunidade única de conferir o talento desse grande barítono”, destaca a presidente da Fundação Cultural, Sonia Ferraz.
Scala de Milão -Juan Pons é reconhecido mundialmente como um dos principais barítonos dramáticos de nossos tempos. Nascido em Ciutadella de Menorca, na Espanha, Pons ganhou atenção mundial em dezembro de 1980 ao abrir a temporada do teatro La Scala, de Milão, no papel de “Falstaff”, em produção de Giorgio Strehler e regência de Lorin Maazel.
Regressou ao La Scala um mês depois para a produção de “I Pagliacci”, de Franco Zefirelli. Desde então, canta regularmente no Scala, tendo interpretado óperas como “Tosca”, “La Traviata”, “La Fanciulla del West”, “Gianni Schicci”, “Pagliacci”, “Cavalleria Rusticana” etc. Em 1992, participou como convidado especial da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Barcelona.

Gustav Mahler é homenageado em concerto gratuito neste sábado em Guarulhos

Apresentação reúne 120 integrantes das orquestras Jovem de Guarulhos e Sinfônica de Santos, sob regência do maestro Emiliano Patarra
Uma homenagem aos 150 anos de nascimento do compositor Gustav Mahler (1860-1911) marca o concerto gratuito que será realizado neste sábado (19), às 20h, no Teatro Adamastor Centro, em Guarulhos (Grande São Paulo). A apresentação reunirá 120 instrumentistas, integrantes da Orquestra Jovem de Guarulhos e da Orquestra Sinfônica de Santos. A indicação é para maiores de oito anos e os ingressos devem ser retirados na bilheteria do teatro, meia hora antes da apresentação.

A regência do espetáculo será do maestro Emiliano Patarra, que coordena a Orquestra Jovem de Guarulhos desde 2003 e recentemente assumiu a regência titular da Orquestra do Theatro São Pedro, em São Paulo.

O repertório inclui a Sinfonia nº 1 em ré maior, Titã, que foi escrita entre 1884 e 1888, e teve sua estreia em novembro de 1889, em Budapeste (Hungria), sob a regência do próprio Mahler. A composição foi criada para ser interpretada por cerca de 100 músicos, sendo quatro flautas (dois piccolos), quatro oboés (um corne inglês), quatro clarinetes, três fagotes (um contrafagote), sete trompas, quatro trompetes, três trombones, quatro tímpanos, tuba, pratos, triângulo, tam-tam, bombo, harpa, violinos, violas, violoncelos e contrabaixos.

Neste ano, músicos do mundo inteiro estão homenageando Gustav Mahler, um dos maiores compositores da música clássica. Ele ficou famoso por sua habilidade na elaboração de estruturas musicais e também por utilizar uma quantidade muito grande de instrumentistas em suas obras. Além da apresentação deste sábado, as duas orquestras farão a homenagem a Gustav Mahler também nos dias 29, no Teatro Coliseu, em Santos, e em 14 de novembro, na Sala São Paulo, na capital paulista.


Conheça a Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos

Criada em 2003, a Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos conta com 75 músicos bolsistas, que recebem auxílio financeiro mensal da Prefeitura.. A faixa etária para admissão é de 14 a 25 anos.

O grupo já apresentou as obras L’Elisir d’Amore e Lucia di Lammermoor, de Gaetano Donizetti; La Traviata, de Giuseppe Verdi; Gianni Schicch, a ópera em um ato de Giácomo Puccini; Cavalleria Rusticana, de Pietro Mascagni; O Barbeiro de Sevilla, de Gioachinno Rossini; e El Niño Judio, de Pablo Luna.

Nos últimos anos o grupo tem se apresentado com grandes solistas convidados e também com conjuntos de música instrumental e vocal, como o Núcleo Hespéride - Música das Américas, o grupo Mawaca, o Collegium Musicum de São Paulo e o Coral do Estado de São Paulo, entre outros.

Orquestra Sinfônica Municipal de Santos

A Orquestra Sinfônica Municipal de Santos foi criada em 1994, a partir de um projeto elaborado pelo Maestro Luís Gustavo Petri, com objetivo de divulgar a música de concerto, incluindo em seu repertório o que há de melhor na produção brasileira e mundial.

Na trajetória da orquestra constam a estreia mundial da ópera Café de H-J Koelreuter, sobre texto de Mário de Andrade; as montagens de Le Nozze di Figaro, de Mozart, do balé Baile na Roça, La Traviata, em concerto; além do Prelúdio à Tarde de um Fauno, de Claude Debussy, e El Amor Brujo, de Manuel de Falla, dentro da Série Danças, e a Sinfonia nº 9, de Beethoven.

Serviço:

Concerto em homenagem a Gustav Mahler
(Orquestra Jovem de Guarulhos e Sinfônica de Santos)
Quando: sábado, 19, 20h.
Onde: Teatro Adamastor Centro (Av. Monteiro Lobato, 734, Macedo, Guarulhos)
Quanto: entrada gratuita (retirar ingresso na bilheteria 30min antes)
Indicação: 8 anos

sábado, 5 de junho de 2010

Pará leva música erudita ao interior do estado

Durante o mês de junho, a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (Belém/PA) percorrerá municípios do interior do estado para levar música erudita à população. O projeto “Pará Sinfônico – A Orquestra nos municípios”, criado em 2007, com apoio do governo paraense, estará presente no dia 5 de junho, em Santa Izabel; nos dias 8 e 9, em Tucuruí, e no dia 19 de junho, em Ananindeua.

Em Tucuruí, a orquestra fará ainda um espetáculo na solenidade comemorativa pelos 25 anos da usina de Tucuruí, que acontecerá na Casa de Força da hidrelétrica.

O projeto, criado pela Associação de Amigos do Theatro da Paz, tem a parceria da Secretaria de Cultura do Pará e do Ministério da Cultura, com o objetivo de levar ao interior as atividades da Orquestra Sinfônica, que antes eram restritas apenas à capital paraense. Com o repertório de grande apelo popular, visando levar música sinfônica para o maior número de pessoas, a Associação tornou o projeto permanente devido à resposta do público, desde 2008, garantindo uma mobilização tanto das prefeituras quanto da população dos municípios.

"A gente percebe na população uma elevação da autoestima por estarem usufruindo de um bem cultural, que antes era privilégio da capital", ressalta João Augusto Ó de Almeida, da Associação dos Amigos do Theatro da Paz. "Eles mesmo fazem a divulgação em escolas, prefeituras, locais de cultura. Essa motivação vem fazendo com que iniciativas privadas, assim como órgãos de cultura, continuem investindo no projeto.

O Pará Sinfônico já foi realizado em vários municípios, como Castanhal, Marabá, Barcarena, Capanema e Vigia de Nazaré. Em Tucuruí, a apresentação tem parceria da Eletronorte.